toto 4d situs toto togel 4D link slot gacor situs toto 4D situs togel 4D situs toto togel terpercaya toto togel 4D toto togel 4D terbaik situs slot togel

O “Vamos Cuidar do Planeta!” continua a impactar o panorama ambiental em Portugal

VCP

Depois da Conferência Nacional de Jovens, nos dias 4 e 5 de junho de 2021, entre Oeiras e Lisboa, no âmbito do projeto “Vamos Cuidar do Planeta!” coordenado pela ASPEA desde 2015 em Portugal, é possível, de facto, assistir a uma reforma e receção por parte dos atores políticos envolvidos nesta iniciativa.

No decorrer desse encontro, foi redigida uma Carta de Corresponsabilização dos Jovens e Manifesto Político intitulado de "A voz dos jovens como parte da solução", documento no qual foram descritas as responsabilidades e compromissos que os jovens assumem de acordo com as problemáticas que identificaram em cada uma das áreas de residência, que foram as suas áreas de atuação concreta.

A Carta de Corresponsabilização e Manifesto Político é, portanto, o resultado do trabalho de um grupo muito alargado de jovens que, em conjunto e distribuídos pelas diferentes escolas, trabalharam na exploração da reutilização e eficiência dos recursos disponíveis para irem sempre ao encontro de um comportamento ambientalmente responsável e socialmente justo. Este documento pretende assumir aquilo a que estes jovens se comprometem e o que exigem dos representantes políticos e instituições, para que sejam definidas políticas e encontradas práticas, com mais rapidez e eficiência, perante a crise ambiental que atravessamos.

Neste documento, os jovens dirigem-se também diretamente aos representantes e decisores públicos para que, também estes, se comprometam a adotar medidas que vão ao encontro das necessidades reconhecidas na procura de práticas mais justas e sustentáveis.

Esta Carta foi primeiramente apresentada pessoalmente pelos vários alunos presentes durante Mesa de Diálogo - A Voz dos Jovens como Parte da Solução, que aconteceu no dia 5 de junho no Teatro da Trindade, em Lisboa, e contou com a presença de Fabíola Cardoso, representante do Bloco de Esquerda, Alma Rivera representante do PCP, Nuno Fazenda representante do Bloco de Esquerda e ainda Joacine Katar Moreira, enquanto Deputada Não Inscrita.

“Se não formos nós, então quem? Se não for agora, então quando?” são as indagações que encerram a Carta de Corresponsabilização e servem de mote ao compromisso da Deputada Não Inscrita, Joacine Katar Moreira que assume que irá dar entrada de algumas iniciativas legislativas relacionadas com este documento e com as propostas apresentadas pelos jovens, comprometendo-se ainda a enviar posteriormente uma comunicação aos jovens, dando-lhes conta das iniciativas legislativas apresentadas, como também da votação na Assembleia da República referente a essas iniciativas.

Posteriormente, na tentativa de alargar a amplitude de distribuição e apresentação desta Carta, a mesma foi encaminhada para o Senhor Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, que a encaminhou para todos os Grupos Parlamentares, Deputados Únicos Representantes de Partidos e Deputadas Não Inscritas, da Assembleia da República.

Para além disso, no passado dia 1 de julho, após o contacto com os vários Grupos Parlamentares, na tentativa de apresentar esta Carta presencialmente, após uma resposta positiva e um interesse manifestado por parte do Partido das Pessoas, dos Animais e da Natureza - PAN, um pequeno grupo de jovens, em representação dos 3600 alunos que integram o projeto Vamos Cuidar do Planeta!, dirigiu-se às instalações da Assembleia da República para uma reunião com a Senhora Deputada Bebiana Cunha, representante do referido Partido Político.

De momento, apesar dos resultados e da receção que este Manifesto Político coleciona, a ASPEA pretende e irá alargá-lo o mais possível para que o impacto deste documento seja efetivamente sentido. Embora seja um compromisso ambicioso, a ASPEA acredita n'"A Voz dos Jovens como Parte da Solução”, e compromete-se a elevar e a empoderar estes jovens, despertando neles uma maior consciência não só relacionada com as suas práticas ambientais, mas também incitar à sua participação pública enquanto seres individuais e cidadãos ativ@s.

jasa kirim mobil